Meirelles: filiação foi para garantir diretos políticos

O presidente do Banco Central (BC), Henrique Meirelles, afirmou hoje que, no momento, sua pretensão política é colaborar para o País, comandando o BC. Segundo ele, a sua decisão de se filiar ao PMDB foi tomada no sentido de garantir seus diretos políticos para, eventualmente, contribuir com o País em alguma outra função pública, o que será definido futuramente.

Agência Estado |

A afirmação foi feita em resposta ao deputado federal Celso Maldaner (PMDB-SC), que questionou se Meirelles estaria à disposição para eventualmente ser candidato do partido à Presidência da República.

Em sua palestra na reunião do PMDB, Meirelles afirmou que os dois grandes desafios para o País são investimentos em infraestrutura e em educação. Segundo ele, esse é um processo de longo prazo que contempla um horizonte de mais de uma década e que deve ser colocado claramente como prioridade pelos próximos governantes.

O presidente do BC afirmou que os países asiáticos seguiram esse caminho nas últimas décadas e afirmou que o Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) é um plano ambicioso que caminha nesta direção. "Esta é a rota a ser seguida pelos próximos governantes, temos de seguir priorizando (sic) isto", disse Meirelles.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG