Meirelles abre mão de concorrer ao governo de Goiás

O presidente do Banco Central (BC), Henrique Meirelles, divulgou nesta tarde nota à imprensa em que abre mão da possibilidade de concorrer ao governo do Estado de Goiás. Tomei a decisão de liberar o PMDB de Goiás de qualquer compromisso de dar prioridade ao meu nome e deixá-los à vontade para comporem a chapa ao governo imediatamente, se assim julgarem necessário, sem a minha participação.

Agência Estado |

" O texto não faz menção à possibilidade de Meirelles deixar o comando do BC para eventualmente concorrer a um cargo na esfera federal.

Meirelles reafirma, na nota, que outras decisões sobre seu futuro profissional serão anunciada no fim de março. O comunicado divulgado por Meirelles diz que ele recebeu apelos do PMDB goiano, em especial do prefeito de Goiânia, Iris Rezende, para que antecipasse sua decisão sobre "uma possível candidatura ao governo do Estado". "Minhas responsabilidades no Banco Central e com a preservação do equilíbrio macroeconômico do País não permitem, todavia, a antecipação da decisão sobre meu futuro profissional", diz o texto.

O presidente do BC afirmou que entende as razões políticas de alguns integrantes de seu partido em Goiás, que consideram necessário construir imediatamente uma candidatura do PMDB ao governo do Estado. Meirelles agradeceu ao partido por ter oferecido a possibilidade de disputar o cargo ao Palácio das Esmeraldas. O presidente do BC disse que se sente honrado e agradeceu o "apoio e carinho" recebido em todo o Estado de Goiás.

Após a divulgação da nota, Meirelles informou à Agência Estado que conversou hoje com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva e acertou a decisão de não sair candidato ao governo de Goiás. O presidente do BC disse que em seguida ligou para Iris Resende para comunicá-lo da desistência. Meirelles informou ainda que o presidente Lula pediu para que ele continue à frente do comando do BC.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG