Meira diz que escritório da Funai em Bauru será transferido para o litoral paulista

Brasília - O presidente da Fundação Nacional do Índio (Funai), Márcio Meira, disse que o escritório do órgão em Bauru (SP) será transferido para o litoral paulista e coordenado por uma pessoa competente. Ele deu as declarações ao ser questionado sobre as reivindicações dos índios que mantêm três servidores da fundação em Bauru como reféns.

Agência Brasil |

Os índios Terena e Guarani mantêm os funcionários como reféns na cidade de Avaí, no interior paulista. Eles exigem a permanência da sede da fundação em Bauru e a nomeação de um indígena para a direção. A fundação será transferida para o litoral sul do estado.

Trata-se de um cargo de confiança e será nomeado ou nomeada quem a gente julgar competente , disse Márcio Meira, após reunião no Palácio do Planalto com técnicos da Casa Civil para tratar de assuntos da Funai.

Sobre a transferência da sede, Meira afirmou que a mudança será cumprida. No caso de Bauru, temos uma decisão administrativa, de transferência da administração para o litoral para atender os índios Guarani no litoral, que estão necessitados de um atendimento mais presente da Funai. É uma reação natural, estamos dialogando, sempre dialogamos. É uma decisão administrativa que será cumprida, afirmou.

Os índios condicionaram a libertação dos servidores a uma negociação com a Funai. Segundo o líder do movimento, o cacique Terena Anildo Lulu Kadju, os funcionários foram feitos reféns às 11h de ontem (20). No final da manhã de hoje (21), a Polícia Federal tentou interceder e negociar com os índios a soltura dos reféns, mas não teve sucesso.

Leia mais sobre: FUNAI

    Leia tudo sobre: funai

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG