Na 5ª edição do Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes (Enade), que ocorre hoje, 376 dos 24.842 cursos que serão avaliados têm motivos extras para se preocupar com o resultado.

São aqueles que, em 2005, avaliados pela primeira vez, tiveram os piores conceitos. Se repetirem a dose, entrarão em um processo de supervisão já em 2009.

Serão mais de meio milhão de estudantes que farão a prova em 2,2 mil cidades do País. O exame, obrigatório para os alunos selecionados para a amostra, começa às 13 horas, horário de Brasília. Como este ano já está em vigor o horário de verão, o ministério alertou para a diferença de horário em alguns Estados do Nordeste, onde a prova começará, no horário local, ao meio-dia.

A duração do exame é de quatro horas e o estudante só poderá deixar o local de prova depois de uma hora e meia do início. O aluno deve levar identidade, lápis e caneta preta, além do cartão de informações, recebido pelo correio, e o questionário socioeconômico. Mas mesmo quem não recebeu o documento, poderá fazer a prova normalmente. É preciso, apenas, verificar no site do MEC o local correto em que será aplicado seu exame. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.