Megaoperação contra milícias prende 13 no Rio de Janeiro

Cerca de 200 homens de diversas delegacias especializadas realizam nesta terça-feira uma operação contra milícias na zona oeste do Rio de Janeiro. De acordo com a Polícia Civil, a ação é a última fase da Operação Têmis, iniciada em maio, que visa a desarticular os milicianos ligados ao ex-policial militar Ricardo da Cruz Teixeira, o Batman, que está preso.

Agência Estado |

Os agentes tentam cumprir 45 ordens de prisão e 145 mandados de busca e apreensão. Treze pessoas já foram presas. De acordo com a corporação, entre os presos está o policial militar Ivo Matos da Costa Junior, conhecido como "Tomate". Em Campo Grande, na zona oeste, um ex-fuzileiro naval foi detido em casa. Até o momento, não houve troca de tiros.

As milícias são grupos paramilitares que exploram serviços como distribuição de gás, sinal pirata de TV a cabo e transporte alternativo. As quadrilhas dominam favelas da zona oeste da cidade sob a justificativa de expulsar o tráfico de drogas.

Em maio de 2008, uma equipe do jornal "O Dia" foi torturada na Favela do Batam, em Realengo. Desde então, a Secretaria de Segurança Pública iniciou um trabalho para coibir as atividades desses grupos de criminosos cujos integrantes algumas vezes são policiais, bombeiros, ex-militares e agentes penitenciários.

Leia mais sobre operação policial

    Leia tudo sobre: operação policial

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG