Megaoperação combate jogos na web em 12 Estados

SÃO PAULO - A Polícia Civil de São Paulo realiza nesta terça-feira uma megaoperação contra a exploração de jogos de azar pela internet. A operação é coordenada pela Delegacia do Interior (Deinter) de Sorocaba e está sendo feita em 12 Estados do País.

Agência Estado |

As investigações começaram há um ano, tendo como de partida a cidade de Avaré, em São Paulo, onde foi realizada apreensão de máquinas e equipamentos eletrônicos em uma lan house. De acordo com a Secretaria de Segurança Pública (SSP), são cumpridos 300 mandados de busca e apreensão e 39 de prisão, em postos comerciais e residenciais. Ainda não há informação sobre presos.

Além de São Paulo, a ação ocorre em Alagoas, Bahia, Ceará, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Paraíba, Paraná, Pernambuco, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul e Santa Catarina. 

O Grupo de Operações Especiais (GOE) está dando apoio à operação. Participam da ação oito Seccionais de São Paulo e delegacias de Guarulhos, Mogi das Cruzes, São Bernardo do Campo, Santo André, São José dos Campos, Campinas, Sorocaba, Piracicaba, Santos, entre outras.

Segundo o Centro de Operações Especiais da Polícia Civil do Paraná, a operação teve início por volta das 5h, cumprindo mandados de busca e apreensão e de prisão em lan houses do Estado.

Esquema

De acordo com a SSP, durante as investigações foi constatada uma rede de exploração de jogos de azar que manipulava os resultados para obtenção de lucro. Além disso, havia disputas por pontos de exploração, corrupção de agentes públicos, cobranças com utilização de violência e grave ameaça e indícios da ligação com homicídios.

A exploração dos jogos era de duas formas distintas: em sistema fechado, executado e explorado exclusivamente a partir lojas cadastradas pela rede; e em sistema aberto, acessado livremente em ambiente doméstico, por qualquer usuário. A exploração do sistema aberto funcionava a partir do acesso a dois sites.

O usuário, ao acessar um primeiro site, era levado inicialmente a jogar com simulação de apostas em dinheiro. Em seguida, era levado para outro site, com apostas reais, mediante prévio depósito bancário ou uso de cartão de crédito.

Já no sistema fechado, a exploração se dava por meio de outros sites, reservados às lojas cadastradas e autorizadas a usar o sistema.

Leia mais sobre operação policial

    Leia tudo sobre: jogosoperaçãopolícia

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG