Médicos da rede municipal fazem greve em Sorocaba

Os 500 médicos da rede pública municipal de saúde de Sorocaba (SP) entraram em greve hoje para reivindicar aumento salarial. A paralisação, decidida em audiência realizada de manhã, atingia os 29 centros de saúde e duas unidades de pronto atendimento.

Agência Estado |

De acordo com o Sindicato dos Médicos, durante a greve os profissionais permanecerão nas unidades para atender os casos de urgência.

De acordo com o presidente do sindicato, Antonio Sérgio Ismael, serão mantidos pelo menos 60% dos profissionais em atividade para atender os casos urgentes. A categoria reivindica aumento no valor pago pela hora trabalhada dos atuais R$ 32,85 para R$ 50.

O secretário de Saúde, Milton Palma, lamentou a paralisação. Segundo ele, a prefeitura enviou projeto à Câmara oferecendo gratificações a partir de R$ 950 aos médicos, de acordo com a carga horária. A proposta não foi aceita pela categoria. Uma nova assembleia está marcada para segunda-feira.

Esta é a segunda vez, este ano, que a população de Sorocaba fica sem atendimento por causa da paralisação da saúde. Em maio, os médicos ficaram em greve durante 12 dias para reivindicar aumento e segurança no trabalho.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG