Médico acusado de matar ex-amante é julgado nesta terça em SP

SÃO PAULO - O julgamento do ex-cirurgião plástico Farah Jorge Farah teve início às 16h desta terça-feira, no 2º Tribunal do Júri de São Paulo, no Fórum de Santana. Contando com a presença de 22 testemunhas, o julgamento ainda se encontra na fase de interrogatório. Farah é acusado de assassinar e esquartejar sua paciente e ex-amante Maria do Carmo Alves no dia 24 de janeiro de 2003.

Redação |

A previsão é de que sejam ouvidas 22 testemunhas durante o julgamento, que não tem data para terminar. O júri é presidido pelo juiz Rogério de Toledo Pierri.

Assim que chegou ao tribunal, o ex-cirurgião foi cercado por jornalistas e acabou caindo no chão após tropeçar. Logo após sua chegada, os jurados foram sorteados.

Agravam as acusações o fato de que ele teria desfigurado a vítima para evitar o reconhecimento do corpo. O médico teria, ainda, injetado tranqülizante na vítima. Ele esteve em prisão preventiva entre 2003 e 2007, quando obteve o habeas-corpus.

Leia também:

Leia mais sobre Jorge Farah

    Leia tudo sobre: assassinatojulgamento

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG