Matrícula cresce mais em creche e educação profissional

Duas áreas normalmente negligenciadas na educação brasileira foram as que mostraram maior crescimento no censo escolar de 2008. O número de alunos matriculados na educação profissional subiu 14,7% na comparação com 2007.

Agência Estado |

Já as crianças em creches aumentaram 10,9%. Em números absolutos, o crescimento da educação profissional de ensino médio não representa muito. São apenas mais 101.849 matrículas em um universo de 8,4 milhões de jovens que fazem o ensino médio. Mas, em alguns Estados, as matrículas dobraram, ou quase isso. No Acre, subiram 107,7%. No Tocantins, 78,7% e no Distrito Federal, 86,8%.

O crescimento se deu basicamente nas redes estaduais de ensino. Apesar dos investimentos feitos pelo Ministério da Educação para criação de novas escolas federais de ensino técnico, a maior parte delas ainda não está funcionando totalmente. O ministro da Educação, Fernando Haddad, disse acreditar que o crescimento seja resultado de "uma compreensão da necessidade de se oferecer uma oportunidade profissional ao jovem o mais cedo possível", e ressaltou que "apenas nos cursos técnicos vinculados ao ensino médio, a matrícula subiu 20%".

Nas creches, a explicação para o crescimento foi a inclusão das escolas, nos últimos três anos, no Fundo de Desenvolvimento da Educação, tanto das unidades públicas como das conveniadas - fundações e outras instituições que oferecem atendimento gratuito. Os maiores aumentos foram no Distrito Federal (43,1%) e no Pará (30,6%). Em São Paulo, as matrículas de crianças de 0 a 3 anos subiram 18,8%, chegando a 486,7 mil.

No ensino fundamental, que concentra 32 milhões dos 53,2 milhões de matrículas da educação básica brasileira, praticamente não houve alteração, com uma queda de apenas 35,3 mil alunos. Já o ensino médio, mais uma vez, não se mexeu. Apesar do atendimento de jovens de 15 a 17 anos estar estacionado em 82% da população, esse nível de ensino continua estagnado. Teve apenas uma leve queda, de 3,3 mil matrículas entre 2007 e 2008.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG