Masp expõe Botticelli, Rafael e El Greco

SÃO PAULO - O museu de Arte de São Paulo, em comemoração aos seus 60 anos, apresenta nova seleção de obras sob o título ¿Virtude e Aparência (Rumo ao Moderno)¿, a partir desta quinta-feira. A mostra é expressiva do renascimento cultural e reúne obras de Botticelli, Pietro Perugino, Bellini, Rafael, El Greco, Bosch e Dornicke em um conjunto de 46 obras do século XIII ao XVIII.

Redação |

O objetivo da exposição é expressar a passagem de uma arte predominantemente religiosa, anterior ao século XV, para uma arte voltada à virtude estética, segundo o curador do Masp, Teixeira Coelho. O período coincide com a transformação de sociedade européia de pré-mercantilista para mercantilista.

"A Anunciação", de El Greco

Esta é a terceira das quatro exposições temáticas do acervo do Masp. A mostra será aberta ao público dia 18 de julho. Assim como nas duas exposições temáticas já abertas, em "Virtude e Aparência" o público poderá ter uma visão compreensiva, com textos explicativos, sobre obras específicas da mostra.

Na exposição, "conteúdo" e "estética" são os dois pólos opostos que direcionam a visita. Teixeira Coelho disse que, nas obras mais recentes, após o século XV, a virtude do quadro é a aparência, mas, antigamente, a virtude era o conteúdo implícito. "Quando você olha um cristo crucificado, não é para ver uma pessoa sendo crucificada, mas para pensar nos valores que estão ali."

Segundo ele, eram pintadas pessoas que eram melhores do que nós para, depois, serem pintadas pessoas iguais a nós. No período anterior ao século VX, os quadros eram encomendados pela Igreja para representar valores. Após este período, a arte passa a valorizar a estética própria da obra.

No século XIII, se o quadro era feio, não havia problema, pois o essencial era o conteúdo. Já no século XVIII, se o quadro era feio, não valia nada, porque o que valia era a aparência, sintetizou Teixeira.

Masp renovado

Desde setembro de 2006, o museu trocou seu curador pouco depois de ter o fornecimento de energia cortado por três dias. Teixeira Coelho entrou com o objetivo de redirecionar o plano cultural.

Parte das preocupações de Teixeira é renovar as formas de expor obras para seu público. A mostra Virtude e Aparência (A Caminho do Moderno) busca cumprir esta função. Ele entende que mostrar a obra em contextos diferentes, muda a percepção do público sobre uma mesma obra.

Um padrão de curadorias também foi contestado. A apresentação dos acervos de acordo com nacionalidade. Começamos por abandonar a classificação por nação, que é uma besteira, e passamos a encontrar temas que pudessem dar conta da coleção, disse.

Virtude E Aparência (A Caminho Do Moderno)
Quando: A partir de 18 de julho
Local: Masp, Av. Paulista, 1.578
http://masp.uol.com.br/
Horário: Terça-feira a domingo, das 11h às 18h; quinta Até 20h.
Ingresso: R$ 15 (Inteira) E R$ 7 (Estudante),
Gratuito às terças-feiras.

Leia mais sobre: Masp  / renascimento

    Leia tudo sobre: 60 anosbotticelliel grecoexposiçãomasprafael

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG