Marta Suplicy se esquiva e diz que não é candidata a nada

GUARUJÁ, São Paulo (Reuters) - Ao evitar responder se vai disputar a prefeitura de São Paulo, a ministra do Turismo, Marta Suplicy (PT), usou de ironia ao dizer que não é candidata a nada e que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva viria a evento da pasta no Guarujá, litoral de São Paulo, apenas para acompanhar a ministra, não a candidata. Eu não sou candidata a nada, querida. Ele (Lula) viria aqui acompanhando a ministra dele e infelizmente não pode vir. Não vai faltar oportunidade, disse Marta a jornalistas.

Reuters |

Lula, que tem levado a ministra Dilma Rousseff (Casa Civil) a seus compromissos públicos, cancelou sua presença no lançamento do programa Viaja Mais Melhor Idade Hospedagem pela má condição meteorológica, incompatível com o uso de helicóptero. O programa prevê descontos a idosos em hotéis na baixa estação.

Marta ainda se esquivou de responder se já tomou uma decisão sobre a candidatura, que recebeu o aval do presidente Lula em reunião entre ambos no dia 13 de março.

'Eu estou muito imbuída do ministério, das coisas do ministério. Sobre esta questão (a candidatura) eu tenho um prazo até 5 de junho e não tem novidade neste setor', afirmou.

O PT vem pressionando para que ela se decida no máximo até maio e já iniciou as conversações sobre alianças partidárias para a eleição. Logo após a conversa com Lula, Marta passou 15 dias em viagem de trabalho à China e retornou ao país na última terça-feira.

Questionada sobre o suposto dossiê com dados dos cartões corporativos, disse apenas que 'não é o momento de falar disso'.

(Reportagem de Carmen Munari)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG