RIO DE JANEIRO - A ministra do Turismo, Marta Suplicy, cobrou nesta sexta-feira agilidade na construção do trem de alta velocidade (TAV), conhecido como trem-bala, que ligará o Rio de Janeiro a São Paulo. Para ela, o trem será fundamental para a Copa do Mundo de Futebol de 2014, que será no Brasil.

Estamos no limite para conseguir ficar pronto até 2014 e o trem-bala e vital para a Copa Mundo, disse a ministra em  seminário sobre as perspectivas turísticas para a competição. Achamos que fica pronto, mas o prazo é exíguo e precisamos correr.

Marta Suplicy disse que na última semana participou de uma reunião com a Casa Civil e o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) para discutir construção do trem e que o assunto está em andamento.

Nós acreditamos que é [o trem] imprescindível. [Sem ele] a população visitante terá muito mais dificuldade de se locomover e vamos congestionar aeroportos que não precisamos, porque com o trem será uma viagem de 80 minutos, acrescentou a ministra.

Em março, o BNDES realizou a primeira reunião com o consórcio responsável pelo estudo de viabilidade do trem de alta velocidade (TAV). Uma versão completa do documento deverá ser apresentada até o final desse ano.

Ainda para facilitar acesso a destinos turísticos, a ministra defendeu a ampliação da malha aérea e disse que entregará ao Ministério da Defesa, na próxima semana, um estudo sobre a malha aérea regional.

"Hoje sabemos que essa malha aérea é bastante restrita e que é vital para o crescimento em nível regional".

Segundo ela, pesquisas realizadas em outras Copas do Mundo mostram que os torcedores deslocam-se para por até três horas quando suas seleções não estão em campo.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.