Marta é vaiada e aplaudida na festa da Força

A ministra do Turismo, Marta Suplicy, foi vaiada hoje ao discursar no evento promovido pela Força Sindical, em São Paulo, para comemorar o Dia do Trabalho. A manifestação do público - cerca de 800 mil pessoas, segundo a central sindical - começou assim que Marta foi anunciada como ex-prefeita de São Paulo pelo anfitrião da festa, o deputado federal e ex-presidente da Força Sindical Paulo Pereira da Silva (PDT-SP), o Paulinho.

Agência Estado |

Para minimizar o constrangimento à convidada, o parlamentar voltou ao microfone e fez um apelo. "Gente, ela não está aqui como prefeita. Vamos ouvi-la", pediu. As vaias logo cessaram. É a primeira vez que a petista, assídua freqüentadora do palco da festa da Central Única dos Trabalhadores (CUT), participa do ato da Força.

Marta falou menos de cinco minutos, exaltou realizações do governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva na área econômica, ressaltou a origem humilde e o passado de trabalhador dele e conseguiu arrancar aplausos do público ao final do seu pronunciamento.

Em entrevista, Marta disse que não ficou constrangida e considerou "normal" e "natural" a vaia recebida na sua chegada. "Um pequeno grupo vaiou. Muita gente aplaudiu", comentou.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG