Marinha deve investigar morte de alemão em Paraty-RJ

A Capitania dos Portos do Rio de Janeiro (CPRJ) deve abrir um inquérito para apurar a morte do empresário alemão Christian Martin Wölffer, que morreu na quarta-feira, véspera de ano-novo, após, supostamente, ter sido atingido por uma embarcação em Paraty, no litoral do Rio. Em nota divulgada hoje, a agência da Capitania dos Portos do Estado na cidade informa que iniciou investigações, mas a abertura do inquérito - que pode demorar 90 dias - só será feita após a conclusão do laudo do Instituto Médico Legal Afrânio Peixoto (IML).

Agência Estado |

O parecer deve esclarecer se Wölffer foi atropelado por uma embarcação.

A repartição informou que tem realizado inspeções navais nas proximidades das praias, coibindo, "rigorosamente", o uso de embarcações motorizadas na faixa de 200 metros, exclusiva para banhistas. Na quarta-feira, a Marinha do Brasil realizava esse tipo de ação, tendo até mesmo fotografado e notificado alguns infratores. Segundo a 167ª Delegacia de Polícia (DP), os atores Rodrigo Hilbert e Fernanda Lima tentaram ajudar o empresário, que morreu.

    Leia tudo sobre: rio de janeiro

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG