Marina: vontade da bancada do PT é pelo afastamento

A senadora do PT Marina Silva (AC) afirmou que o sentimento da bancada do partido no Senado é pelo afastamento temporário do presidente da Casa, José Sarney (PMDB-AP). O que o presidente falou sobre isso será comunicado a vocês pelo líder Mercadante, afirmou a ex-ministra do Meio Ambiente, se referindo à entrevista que o líder da legenda no Senado, Aloizio Mercadante (SP), dará hoje pela manhã sobre o jantar de Lula com a bancada.

Agência Estado |

Marina, Eduardo Suplicy (SP) e Tião Viana (PT-AC) deixaram o Palácio da Alvorada no mesmo carro e foram os únicos senadores a parar para falar com a imprensa.

O encontro com Lula começou às 9 horas e terminou às 12h45. A reunião contou com a presença da ministra da Casa Civil, Dilma Rousseff, e do chefe de gabinete do presidente, Gilberto Carvalho, além dos senadores petistas - apenas Flávio Arns (PR) não estava presente. Na saída, o senador Eduardo Suplicy (PT-SP) informou que o presidente se reunirá hoje com Sarney. Suplicy contou ainda que, no encontro, cada um dos 11 parlamentares expôs sua opinião. "Houve oportunidade para todos os senadores falarem. Todos os 11 senadores falaram de maneira sincera e completa o nosso sentimento e o presidente ouviu com muita atenção", afirmou Suplicy. "O presidente ouviu todos", disse Marina.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG