Marina Silva ganha prêmio de meio ambiente na Noruega

COPENHAGUE - A ex-ministra do Meio Ambiente Marina Silva ganhou hoje o prêmio Sofia do Meio Ambiente - do escritor norueguês Jostein Gaarder - por seu compromisso com a defesa da floresta Amazônica, anunciou nesta quarta-feira o júri em Oslo.

EFE |

"Como ativista e política, Silva consagrou sua vida à luta pelo Amazonas, e seu trabalho, valor e resultados não têm comparação", ressaltou júri.

Ecologista e senador pelo PT, Marina Silva, de 51 anos, foi nomeada ministra do Meio Ambiente no início do governo de Luiz Inácio Lula da Silva, mas renunciou em maio de 2008, por atritos com a Presidência em relação à polícia ambiental.

Nascida na aldeia de Bagaço, no Acre, e analfabeta até a adolescência, conseguiu posteriormente se formar em história pela Universidade Federal do Acre.

Ela iniciou sua carreira política como vereadora no município de Rio Branco, no Acre, em 1988, três anos após entrar no PT.

Companheira de luta do ecologista Chico Mendes, assassinado em 1988, ela foi responsável por vários projetos em defesa do Amazonas, como a regulamentação do acesso aos recursos da biodiversidade.

O prêmio Sofia, no valor de US$ 100 mil, foi criado em 1997 por Jostein Gaarder e sua mulher, Siri Dannevig.

Seu nome vem da protagonista do livro mais popular do escritor, o best seller "O mundo de Sofia".

O prêmio destaca pessoas e organizações que trabalham pelo meio ambiente e pelo desenvolvimento alternativo.

Leia mais sobre Marina Silva

    Leia tudo sobre: marina silva

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG