A senadora e pré-candidata do PV à Presidência da República Marina Silva (AC) classificou hoje de contraditória a participação da ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff, potencial candidata do PT às eleições presidenciais de 2010, na Conferência das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas (COP-15), em Copenhague. A senadora referiu-se ao fato de o Brasil não ter se comprometido com o aporte de recursos para o fundo global de combate às mudanças climáticas e com a declaração de Dilma, chefe da delegação brasileira neste fórum, de que a contribuição de US$ 1 bilhão que o Brasil poderia dar não fazia nem cosquinha.

Para Marina, independentemente do valor, a iniciativa brasileira serviria como exemplo ético para os países desenvolvidos reunidos na Conferência do clima. E lamentou: "Nunca vi uma situação tão desamparadora, os homens mais poderosos do planeta sem uma solução." A senadora fez, ainda, questão de lembrar: "Um País (Brasil) que empresta US$ 10 bilhões ao FMI e o BNDES que empresta R$ 3 bilhões para a pecuária insustentável (frigoríficos) tem condições sim de emprestar recursos para um fundo global de combate às mudanças climáticas."

A proposta de destinar US$ 1 bilhão para este fundo global foi defendida por Marina e pelo governador José Serra (PSDB-SP), virtual candidato do PSDB à sucessão de Lula no ano que vem e que também participou das discussões da COP-15. Ao ser indagada se a participação dos presidenciáveis do PV, PT e PSDB neste fórum poderia fortalecer alguma dessas candidaturas, Marina alfinetou: "Ninguém fica fortalecido com o resultado pífio de Copenhague, era melhor ganhar no atacado e não no varejo."

Para a senadora do PV, apesar de o Brasil ter levado uma proposta generosa, "infelizmente não foi capaz de se comprometer com as metas necessárias". E lamentou que a conferência tenha terminado "sem um acordo à altura do planeta". Apesar das críticas, Marina considerou positiva a participação do presidente Luiz Inácio Lula da Silva neste fórum. Marina deu essas declarações após participar de convenção nacional de sua legenda na Capital.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.