Marina Silva anuncia saída do PT após 30 anos

A senadora Marina Silva (AC) confirmou hoje seu desligamento do Partido dos Trabalhadores (PT), legenda à qual é filiada há cerca de 30 anos. Marina Silva foi convidada pelo PV a se filiar à sigla, com a possibilidade de ser candidata à presidência da República em 2010.

Agência Estado |

Entretanto, a senadora disse que somente agora começará as conversações com a direção do PV e este ainda não é o anúncio de sua filiação a outro partido.

"Não seria ético, não seria justo conversar com outros partidos antes de me desfiliar do PT. Agora vou estar em conversação com o PV, obviamente respeitando o calendário eleitoral", afirmou. Segundo a Justiça Eleitoral, para concorrer às próximas eleições, as filiações partidárias devem ocorrer até o início de outubro.

Marina Silva comparou sua saída do PT a um episódio de sua vida quando, aos 16 anos, saiu de casa, no seringal Bagaço, com o objetivo de cuidar da saúde e estudar para realizar o sonho de ser freira. "Foi uma decisão difícil. Vocês não podem imaginar o que era para uma adolescente analfabeta ir para uma cidade que não conhecia", disse. "O fato de sair de casa não significa que estamos rompendo laços com aquelas pessoas com as quais convivemos há tanto tempo", completou ela, em referência aos colegas do PT.

A senadora informou ainda que enviou uma carta ao presidente do PT, deputado Ricardo Berzoini (SP), comunicando sua decisão, mas afirmou que não conversou com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva nos últimos 15 dias, quando começou a articular sua saída da legenda. Sobre as negociações com o PV, Marina justificou: "Não se trata mais de ficar fazendo embate dentro do partido. Trata-se agora de fazer um encontro com todos aqueles que sonham com a luta socioambiental brasileira."

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG