Marina mira internet para compensar tempo curto na TV

Diante da perspectiva de enfrentar uma janela de tempo estreitíssima no horário gratuito da propaganda eleitoral na TV, os responsáveis pelo marketing político da pré-candidata do PV à Presidência, Marina Silva, miram a internet com avidez. Já criaram um blog para a senadora, montaram um perfil no Facebook e a puseram no Twitter - para que possa se comunicar de maneira mais direta e rápida com eleitores.

Agência Estado |

Ainda são trabalhos experimentais, que passarão por completa reformulação nas próximas semanas. Mas tanto o blog quanto o Twitter já permitem à senadora debater de maneira mais ampla assuntos delicados e polêmicos - como o aborto e o ensino do criacionismo nas escolas - e também expor publicamente aspectos de sua vida privada.

Os 4.680 seguidores da senadora no Twitter (número registrado até a sexta-feira à noite) já sabem, por exemplo, que ela não come carne vermelha, doces, frituras, nem refrigerantes. Ela também contou que passou os feriados de carnaval cuidando de coisas na sua casa. Foi ao supermercado três vezes, costurou, consertou um colar quebrado e cuidou de sua fé, fazendo preleções religiosas em dois encontros de jovens da Assembleia de Deus, igreja da qual ela faz parte.

No blog, conectado ao Twitter, Marina pode aprofundar a conversa. E até agora não demonstra receio de tocar em assuntos polêmicos. Em relação à descriminalização do aborto, reivindicada por parcelas da sociedade brasileira, informa que a decisão cabe ao Congresso. Mas defende que, pela complexidade da questão, o melhor seria o eleitor decidir diretamente, por meio de plebiscito. As informações são do jornal O Estado de S.Paulo .

Leia mais sobre: Marina Silva

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG