Desde que lançou em 2006 seu primeiro trabalho, Kavita 1, Mariana Aydar vem sendo considerada uma das novas revelações da MPB. O mais recente trabalho da cantora, Peixe Pássaros Pessoas, que chega às lojas neste mês, segue a mesma linha do primeiro disco, com 13 canções inéditas, entre samba, baião e jazz.

As músicas foram compostas por amigos, mas Mariana também assina a composição de três canções, sob o pseudônimo de Kavita.

A cantora explica que neste CD quis falar sobre um tema específico: a relação das pessoas com o mundo. E, para isso, pediu aos seus amigos compositores que fizessem canções seguindo esta linha. "As canções retratam bem o que eu estava querendo dizer com o álbum. Não queria falar de sofrimento, queria falar das condições das pessoas no planeta e mostrar o quanto o homem moderno está preso, como um pássaro na gaiola ou um peixe no aquário."

Entre os amigos compositores, destacam-se Duani (namorado e coprodutor do disco), Nuno Ramos, Carlos Rennó, Pedro Luis, Roberta Sá e Romulo Froés. Mariana também assina a composição das canções Palavras Não Falam , Aqui em Casa e Tudo Que Eu Trago no Bolso . Além de Duani, Kassin também assina a produção.

Filha da produtora Bia Aydar (de Lulu Santos e Luiz Gonzaga), Mariana também fala sobre um preconceito velado por ser filha de quem é. "Muita gente nem tem ideia de quem é a minha mãe, mas eles gostam de me encher. Todo preconceito é feio, ainda mais quando é velado. Também falo sobre isso no disco", desabafa. De todas as canções, ela destaca Pras Bandas de Lá , composta por Duani. "É uma música quase autobiográfica, que fala muito de um sentimento que eu tenho de largar tudo pra lá e procurar um lugar tranquilo."

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.