Marginal Tietê deve ganhar mais 15 km em 2009

A Marginal Tietê, em São Paulo, deve virar um grande canteiro de obras já em 2009, com a construção de 15 quilômetros de pistas nos dois sentidos, além de alças de acesso entre o entroncamento com a Avenida do Estado e a Ponte do Tatuapé.

Agência Estado |

Para 2010 ainda está previsto o início da ampliação das pistas num trecho de 4 quilômetros entre a Rodovia Ayrton Senna e a ponte de acesso à Via Dutra.

No total, esses dois lotes de obras - que vão acrescentar 19 quilômetros à Marginal, que hoje já conta com 24,5 quilômetros - custarão R$ 1 bilhão, divididos entre governo e iniciativa privada. Segundo técnicos estaduais, a remodelação deverá garantir uma redução de 12% nos congestionamentos, de 40% no tempo de viagem e de 50% no número de acidentes ao longo da via.

O projeto prevê a redução de áreas livres entre as pistas locais e expressas, além de um estreitamento de faixas e acostamentos. Haverá locais com até 11 pistas de cada lado. O primeiro lote de obras, estimado em R$ 805 milhões, ficará por conta do governo do Estado, segundo o secretário dos Transportes, Mauro Arce. A outra fase estará sob responsabilidade da empresa que ganhar a concessão do complexo Ayrton Senna-Carvalho Pinto - com obras atualmente orçadas em R$ 27,1 milhões.

Desapropriações - Nos dois casos, serão necessárias desapropriações. "Haverá alargamento de pistas em alguns trechos e construção de vias em outros. O licenciamento ambiental está concluído. A licitação sairá em outubro", diz Arce. Estão previstas remoções nos dois lotes do projeto. O que cabe ao governo estadual tem custo estimado em R$ 40 milhões, segundo o secretário, e deverá incluir uma área do Parque São Jorge, pertencente ao Corinthians, e imóveis nas imediações de onde serão feitas alças de acesso da Avenida Aricanduva.

No trecho que caberá à iniciativa privada, a estimativa é de que as desapropriações custem R$ 6,8 milhões, de um total de pelo menos R$ 143,8 milhões em obras, conforme estudo de viabilidade financeira e cálculo do valor de outorga dos lotes D. Pedro II e Ayrton Senna-Carvalho Pinto. No ano passado, um projeto de ampliação que propunha pistas sobre o Rio Tietê foi descartado pela administração estadual. As informações são do jornal "O Estado de S. Paulo".

    Leia tudo sobre: marginal tietê

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG