Marcos Vilaça é eleito presidente da ABL

O advogado pernambucano Marcos Vilaça foi eleito hoje, por unanimidade, presidente da Academia Brasileira de Letras. Ele já presidiu a instituição nos anos de 2006 e 2007.

Agência Estado |

Nesse período, trabalhou pela abertura da casa ao público, através da modernização de sua página na internet e realização de conferências, exposições e shows de música. É a primeira vez em 15 anos que um ex-presidente é reconduzido ao cargo.

"Vamos buscar cada vez mais a aliança com a juventude, formando leitores que serão os futuros acadêmicos", disse Vilaça, depois de ter sido escolhido por 38 dos 39 votantes - por ser candidato único, o próprio se absteve. O mandato é de um ano e pode ser renovado por mais um. A votação durou uma hora. O quórum foi alto: 28 imortais compareceram, e houve gente que veio de fora do Rio, caso de Sábato Magaldi, de São Paulo, e Moacyr Scliar, de Porto Alegre.

No ano que vem, a ABL vai celebrar efemérides como o centenário de morte de Joaquim Nabuco, do nascimento de Rachel de Queiroz e mesmo do nascimento de Noel Rosa. "Mas a ABL não pode ser um shopping de efeméride. Só tem sentido se a homenagem for se reverter num processo de difusão da obra", ressalvou Vilaça, que tem 70 anos. Ele também disse que a academia quer se envolver nos planos nacionais de cultura e de educação do governo federal.

    Leia tudo sobre: abl

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG