Marcos Valério reaparece, envolvido no escândalo do DF

BRASÍLIA - Personagem que teve papel central nos esquemas de mensalão do PT e do PSDB, o empresário Marcos Valério aparece agora no escândalo que envolve o governo e a Câmara Legislativa do Distrito Federal.

Agência Estado |


Uma gravação feita pelo ex-secretário do governo Durval Barbosa mostra o deputado distrital e ex-presidente da Câmara Legislativa Benício Tavares confessando terem fraudado uma licitação para a contratação de agência de publicidade para beneficiar a empresa de Marcos Valério a pedido do ex-governador Joaquim Roriz (PMDB), apontado pelo governador José Roberto Arruda como principal responsável pelo estouro do escândalo que envolve o DEM.

O deputado afirma na gravação que, quando era presidente da Casa, havia acertado a contratação de duas agências de publicidade. Mas recebeu um pedido do ex-governador Joaquim Roriz para beneficiar a SMP&B, empresa que tem como um dos sócios Marcos Valério e esteve envolvida com os esquemas do mensalão do PT, no governo federal, e do PSDB, na campanha de Eduardo Azeredo ao governo de Minas Gerais em 1998.

"Não, nem chegamos a conhecer o Marcos Valério. Conhecemos o Cristiano Paz, o outro sócio", conta Benício Tavares na conversa. O deputado diz que, por conta desse pedido, teve de mudar o acerto que havia feito, o que desagradou outro parlamentar.

Marcos Valério e Cristiano Paz são réus na ação aberta no Supremo Tribunal Federal (STF) contra os envolvidos no mensalão petista e foi denunciado pelo Ministério Público no mensalão tucano.

Entenda:

Inquérito da PF:

Crise de 2001:

    Leia tudo sobre: arrudadistrito federal

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG