Marcos Valério nega tentativa de suborno a policiais

SÃO PAULO - O empresário Marcos Valério, acusado de ser o operador do mensalão, negou ontem em depoimento à Polícia Federal que tenha tentado subornar policiais federais para favorecer a Cervejaria Petrópolis, num suposto esquema de corrupção ativa e passiva, fraudes fiscais e formação de quadrilha para extorsão de empresas com problemas com o fisco. Valério e outras 16 pessoas foram presas sexta-feira por ordem da Justiça Federal na Operação Avalanche, que aconteceu em São Paulo, Minas Gerais e Espírito Santo.

Redação com Agência Estado |

Acordo Ortográfico

Foram cumpridos 33 mandados de busca e apreensão nos três Estados. De acordo com o advogado do empresário, Marcelo Leonardo, Valério prestou depoimento na Superintendência da PF em São Paulo, na sexta feira à noite, por volta das 22 horas, logo após ser transferido da PF de Belo Horizonte. O depoimento se estendeu até a 1h30 da madrugada deste sábado.

"Ele esclareceu que não conhece nenhum dos policiais citados e que apenas indicou um advogado de um escritório de advocacia de Belo Horizonte para prestar assessoria jurídica à cervejaria", disse.

O advogado disse que ainda não teve acesso total ao inquérito, o que deve ocorrer na terça-feira, dia 14, quando a Justiça Federal liberar a versão digitalizada do inquérito. Também na terça termina o prazo de cinco dias da prisão temporária de Valério. O advogado disse que não entrará com pedido de habeas corpus. E criticou a exposição na imprensa do caso de seu cliente.

"Ele não é o alvo principal das investigações e já esclareceu que não teve nenhuma participação nesse esquema."

A Praiamar Indústria, Comércio e Distribuição Ltda., do Grupo Cervejaria Petrópolis, divulgou nota na sexta-feira em que afirma não possuir qualquer contrato de trabalho com Valério e que está à disposição das autoridades para prestar qualquer tipo de esclarecimento.

A empresa não comentou a multa de R$ 104,54 milhões aplicada pela Receita estadual por sonegação de impostos, fato que teria motivado a intermediação do empresário com o objetivo de desmoralizar os fiscais que haviam feito a autuação.

Quem é Marcos Valério

OBrito News
O empresário Marcos Valério ficou conhecido pelo envolvimento no caso do "mensalão" em 2005. De acordo com denúncias do então deputado Roberto Jefferson, o empresário participava da distribuição de "mesadas" de R$ 30 mil a deputados de partidos da base aliada do Partido dos Trabalhadores (PT).

Ele foi denunciado ao Supremo Tribunal Federal por corrupção ativa por duas vezes, peculato por três vezes, lavagem de dinheiro, evasão de divisas e formação de quadrilha.

Leia mais sobre: Marcos Valério

    Leia tudo sobre: marcos valériooperação da pf

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG