O ministro Marco Aurélio Mello, do Supremo Tribunal Federal (STF), concluiu nesta tarde seu voto contra o pedido de extradição ex-ativista italiano Cesare Battisti. Segundo Marco Aurélio, Battisti não pode ser extraditado por vário motivos.

O obstáculo maior para a extradição, segundo o ministro, é o fato de o ministro da Justiça, Tarso Genro, ter concedido refúgio a Battisti. Para Marco Aurélio, Cesare Battisti é um criminoso político e, por esse motivo, não pode ser extraditado.

O ministro mostrou que na decisão italiana sobre o caso há 34 passagens com referência a envolvimento em movimento subversivo. Marco Aurélio disse ainda que, na sua opinião, os crimes prescreveram.

Com o voto de Marco Aurélio, o julgamento está empatado - quatro ministros foram favoráveis à extradição e quatro contrários. Neste momento, o presidente do Supremo, ministro Gilmar Mendes, apresenta o seu voto.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.