Tamanho do texto

O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Marco Aurélio Mello, afirmou hoje que mudar a Constituição para permitir que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva dispute um terceiro mandato pode levar o Brasil ao totalitarismo. Não é possível que num país de 180 milhões não tenhamos alguém a altura de ser presidente da República, afirmou Marco Aurélio.

"Essa hegemonia é muito ruim, é sempre algo pernicioso, é algo que leva ao totalitarismo", acrescentou.

A bandeira do terceiro mandato era empunhada pelo deputado Devanir Ribeiro (PT-SP), mas hoje ganhou o apoio do vice-presidente da República, José Alencar. Em entrevista à Rádio Bandeirantes, Alencar disse que "o povo brasileiro deseja que o Lula fique por mais tempo no poder". Integrantes do PT, no ano passado, sugeriram a realização de um plebiscito sobre o terceiro mandato. Marco Aurélio, então, criticou essa estratégia e disse que sua opinião se mantém. "Será que o povo está acima da Constituição e a ela não se submete? A resposta será dada pelo órgão máximo do Judiciário. O povo pode rasgar a Constituição, mas, para fazê-lo, só com uma revolução", afirmou à época.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.