Marcha dos sem-terra chega a Presidente Prudente-SP

Os integrantes do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) que marcham em direção a Presidente Prudente, no Pontal do Paranapanema, extremo oeste de São Paulo, acamparam hoje nas imediações da cidade. As três colunas, procedentes de Santo Anastácio, Tarabai e Martinópolis, cidades da região, vão se juntar amanhã de manhã nas imediações do aeroporto e seguir numa única caravana em direção ao centro de Presidente Prudente.

Agência Estado |

Na praça da Catedral haverá um ato público. São esperados cerca de mil participantes.

Um grupo dos manifestantes será recebido por representantes do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) e da Curadoria do Meio Ambiente do Ministério Público Estadual (MPE). De acordo com o líder dos sem-terra José Rainha Júnior, a principal reivindicação é a retomada dos assentamentos na região, que estão parados por falta de licença ambiental. Seis áreas arrecadadas pelo Estado para a reforma agrária encontram-se nessa situação, disse Rainha. A licença ambiental para novos assentamentos é exigência do Conselho Nacional do Meio Ambiente (Consema), órgão federal, e os processos tramitam normalmente.

Outro objetivo da manifestação, segundo o líder dos sem-terra, é protestar contra o projeto do governador José Serra (PSDB) que propõe a regularização das áreas com mais de 500 hectares no Pontal. A proposta aguarda votação na Assembléia Legislativa de São Paulo. O governo defende o projeto como uma tentativa de solucionar os conflitos fundiários na região.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG