Maradona quer mudar de estádio para jogar contra o Brasil

BUENOS AIRES (Reuters) - A Argentina quer jogar contra o Brasil no estádio do Rosario Central e não no Monumental de Nuñes, do River Plate, pelas eliminatórias da Copa do Mundo em 5 de setembro, para aumentar a pressão de seus torcedores, informou o técnico Diego Maradona na quinta-feira. Os jogadores pediram para mudar o jogo para o gramado Gigante de Arroyito porque precisam de mais apoio enquanto procuram um lugar na final de 2010 na África do Sul, ele disse.

Reuters |

"No outro dia no Equador (a multidão)... gritava e aqui (em Buenos Aires) nada aconteceu", disse Maradona reclamando da falta de entusiasmo no River.

"Precisar de mais apoio (dos torcedores), é o que os jogadores sempre me falam, então é por isso que nós iremos ao Rosario", ele disse à Radio La Red.

O estádio do River tem uma pista de corrida em volta do gramado, e a multidão não está tão perto do jogo.

Maradona também criticou severamente no mês passado as condições do estádio e do gramado do River, que tinha sido palco de um show de rock dias antes da difícil vitória por 1 x 0 sobre a Colômbia no dia 6 de junho.

A Argentina é a quarta colocada na eliminatória sul-americana, cinco pontos atrás do líder Brasil. Os quatro melhores são classificados automaticamente, e o time que terminar em 5o jogará contra a quarta colocada nas eliminatórias da Concacaf por outra vaga na Copa da África do Sul.

O presidente da Associação de Futebol Argentina, Julio Grondona, disse que a Fifa poderia fiscalizar as instalações do Central para checar se eles atingem as exigências para as eliminatórias da Copa do Mundo.

Rosario, a segunda maior cidade da Argentina a 400 quilômetros ao norte de Buenos Aires, abrigou partidas da Copa do Mundo de 1978.

(Reportagem de Luis Ampuero)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG