Mantida condenação de Déda por propaganda antecipada

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) manteve mais uma condenação do governador de Sergipe, Marcelo Déda (PT), por propaganda eleitoral antecipada. Dessa vez, a condenação foi por causa da autopromoção do então candidato a governador em propaganda petista veiculada no rádio e na TV no dia 7 de junho de 2006.

Agência Estado |

Como na primeira condenação, o programa partidário do PT do dia 7 de junho de 2006 também foi utilizado para propaganda eleitoral do pré-candidato.

No último dia 28, o ministro manteve multa aplicada a Déda pela utilização do horário reservado à propaganda partidária do PT, no dia 19 de junho de 2006, para a divulgação de suposta campanha pessoal como pré-candidato ao governo sergipano. Essa foi a segunda vez que Marcelo Déda e o diretório do PT em Sergipe recorreram ao TSE contra a condenação. O primeiro recurso não foi admitido. Segundo o ministro Marcelo Ribeiro, o governador e o partido apenas reiteram os argumentos que já haviam sido apresentados e rejeitados pelo TSE.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG