BRASÍLIA - Manifestantes invadiram na tarde desta quarta-feira o plenário da Câmara Legislativa do Distrito Federal em protesto contra o governador José Roberto Arruda (DEM), acusado de práticas de corrupção.

As cerca de 50 pessoas, que antes protestavam em frente à Câmara, não conseguiram ser contidas pelo pequeno número de seguranças da Casa.

Estudantes, servidores e sindicalistas portavam bandeiras dos partidos PT, PSOL e PSTU, além de estandartes da União Brasileira dos Estudantes Secundaristas (Ubes), da Central Única dos Trabalhadores (CUT) e de outras centrais sindicais.

Segurando um caixão, os manifestantes gritavam "O Arruda vai cair, vai cair o Arruda". Eles subiram nas cadeiras e na mesa do plenário e diziam palavras de ordem no microfone, ameaçando prolongar a ocupação.

Ainda no saguão, gritavam "Arruda para a Papuda" (presídio do DF) e "Arruda, cadê meu panetone?", em referência à justificativa do governador de que o dinheiro que aparece recebendo em imagens gravadas serviria para a compra de panetones para famílias carentes.

O PSOL entrou nesta manhã com pedido de impeachment contra Arruda, assim como um grupo de evangélicos, que se juntaram à requisição semelhante de dois cidadãos.

Escândalo no Distrito Federal

Entenda

Inquérito da PF

Vídeos

Leia também:

Crise de 2001


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.