Os manifestantes que ocupam a Câmara Legislativa do Distrito Federal desde o início da semana ignoraram a decisão da Justiça de reintegração de posse e decidiram permanecer no prédio. Eles dizem que permanecerão no local até a saída, a renúncia ou impeachment do governador do DF, José Roberto Arruda (DEM), e do vice-governador, Paulo Octávio (DEM), e dos deputados investigados pela operação Caixa de Pandora, da Polícia Federal.

O presidente em exercício da Casa, Cabo Patrício (PT), foi comunicado da decisão após uma assembleia dos manifestantes no plenário da Câmara. O deputado deve se reunir nos próximos dias com integrantes da mesa diretora da Câmara para discutir o que será feito diante do impasse.

Na quarta-feira, os manifestantes chegaram a desocupar o plenário após negociação com a direção da Casa. No mesmo dia, porém, eles retornaram ao plenário depois de lidos os pedidos de abertura de processo de impeachment contra o governador.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.