RIO DE JANEIRO - Três caixas de pizza vazias foram deixadas no chão de mármore da entrada do prédio onde mora o senador Paulo Duque (PMDB-RJ), no Flamengo, zona sul do Rio, ao final de uma manifestação contra ele e o presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP), que reuniu cerca de 120 pessoas, majoritariamente jovens estudantes. Cada embalagem tinha uma inscrição na tampa: Fora Sarney, Sai, bigode e Abaixo o coronel.

Com faixas, panelas, apitos e um carro de som, o grupo andou da estação de metrô do bairro até o local, onde ficou por uma hora e meia. O comando do 2º Batalhão da PM (Botafogo) mandou 8 policiais - 3 estavam armados de fuzis.

Eles pediram aos manifestantes que não ocupassem a calçada do prédio do senador e que desligassem o carro de som. Foram atendidos.

A maioria dos estudantes soube do protesto por conta de um site na internet. Eles combinavam nova manifestação para quinta-feira, na Cinelândia, e sábado, na Praia de Copacabana.

Leia mais sobre: Sarney

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.