Manifestação no Rio reúne 150 pessoas em defesa da permanência de Sean no Brasil

RIO DE JANEIRO - Cerca de 150 pessoas fizeram na manhã de hoje (15) uma manifestação em Copacabana, zona sul do Rio de Janeiro, em defesa da permanência no Brasil do menino Sean, 8 anos, cuja guarda está sendo reivindicada pelo pai americano, David Goldman.

Agência Brasil |

AE
Manifestantes protestam no Rio

O grupo se reuniu em frente ao hotel Marriot, onde Goldman estava hospedado. Ele veio ao Rio de Janeiro para fazer exames médicos a pedido da Justiça brasileira, mas segundo informações do hotel, já teria retornado para os Estados Unidos na noite de ontem (14).

Os manifestantes vestiam roupas brancas e levavam a bandeira do Brasil e faixas pedindo que a criança fique no Brasil com a família da mãe, Bruna Bianchi, que morreu no ano passado e tinha a guarda legal do filho. Eles caminharam pela orla, até o Leblon, em um protesto silencioso.

"Organizamos esta manifestação pela internet durante toda a semana. Mandamos e-mails para os amigos e todos compareceram para dar apoio à família da Bruna, que tem muito carinho pelo Sean e quer muito ficar com a guarda do menino", disse Sofia Pimenta, amiga de João Paulo Lins e Silva, padrasto da criança.

Sean veio para o Brasil com a mãe há quatro anos. Depois da morte de Bruna, o pai biológico entrou com processo na Justiça para levar a criança de volta aos Estados Unidos, onde vive. O caso está sendo analisado pela 16ª Vara da Justiça Federal.

Leia mais sobre: Sean Goldman

    Leia tudo sobre: sean goldman

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG