BRASÍLIA - O líder do PDT na Câmara, Brizola Neto (RJ), protocolou, no início desta tarde, na Secretaria Geral da Mesa, o pedido de retirada da candidatura avulsa do deputado Manato (PDT-ES), que concorreria à vaga de 2º vice-presidente. Com isso, o deputado ACM Neto (DEM-BA) vai ser o candidato único no pleito.

De acordo com Brizola Neto, após uma série de apelos, Manato resolveu abrir mão de sua candidatura para cumprir o acordo fechado com 14 partidos para a eleição do deputado Michel Temer (PMDB-SP) à presidência da Câmara. À época, ficou definido que a 2ª vice-presidência - cargo que acumula a corregedoria - ficaria com o DEM.

No processo de convencimento, Manato chegou até mesmo a ser ameaçado de expulsão do PDT, caso mantivesse sua candidatura. A eleição para a 2º vice-presidência acontece devido a renúncia do deputado Edimar Moreira (DEM0MG), que se lançou candidato avulso e venceu a eleição no último dia 2.

Edimar renunciou devido a pressões de seu partido e acusações de que não teria declarado a Justiça Eleitoral um castelo avaliado em R$ 25 milhões.

Leia também:

Leia mais sobre: Câmara dos Deputados

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.