É quase impossível pegar autores de grampos ilegais, diz Campana http://ultimosegundo.ig.com.br/brasil/2008/09/03/cpi_marca_depoimento_de_jobim_para_quarta_que_vem_1645920.html target=_topDepoimento de Jobim é marcado para o dia 10" / É quase impossível pegar autores de grampos ilegais, diz Campana http://ultimosegundo.ig.com.br/brasil/2008/09/03/cpi_marca_depoimento_de_jobim_para_quarta_que_vem_1645920.html target=_topDepoimento de Jobim é marcado para o dia 10" /

Maleta da Abin pode fazer grampo, diz diretor afastado

BRASÍLIA - Afastado há três dias do cargo, o diretor adjunto da Agência Brasileira de Inteligência (Abin), José Milton Campana, admitiu hoje que equipamento da Abin é capaz de fazer escutas em um raio de, no máximo, cem metros. Os equipamentos do órgão estão sendo vistoriados por uma comissão de engenheiros e técnicos do Comando do Exército para averiguar se as chamadas maletas de varredura limitam-se a vasculhar a existência de grampos, conforme afirmou o ministro-chefe do Gabinete de Segurança Institucional (GSI), general Jorge Félix, a quem a Abin é subordinada. http://ultimosegundo.ig.com.br/brasil/2008/09/03/e_quase_impossivel_pegar_autores_de_grampos_ilegais_diz_campana_1640636.html target=_topÉ quase impossível pegar autores de grampos ilegais, diz Campana http://ultimosegundo.ig.com.br/brasil/2008/09/03/cpi_marca_depoimento_de_jobim_para_quarta_que_vem_1645920.html target=_topDepoimento de Jobim é marcado para o dia 10

Agência Estado |

"Os equipamentos não teriam capacidade de qualquer escuta a mais de cem metros. Estamos com uma comissão do Exército na Abin e pelo que ouvi preliminarmente em um terreno limpo, sem nenhuma barreira, poderia acontecer alguma coisa", disse Campana, ao depor na Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) dos Grampos. No depoimento, o diretor afastado, que foi agente do extinto Serviço Nacional de Informações (SNI), afirmou ainda que "não tem dúvidas" que está grampeado.

Ele argumentou que é praticamente impossível detectar escutas telefônicas clandestinas. "É quase impossível a Abin coibir grampos ilegais", disse. Campana afirmou que as maletas servem apenas para fazer varreduras ambientais. "A Abin não atua à revelia da legislação pertinente. Não fez e não faz interceptação telefônica. A Abin não atua no submundo, de forma sub-reptícia, não trabalha contra o Brasil. Ao contrário, dedica-se a contribuir para a segurança do Estado brasileiro."

Leia também:

Leia mais sobre: grampos

    Leia tudo sobre: grampos

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG