Mais um secretário de Yeda pede para deixar governo

Com apenas onze meses de funcionamento, a Secretaria de Transparência e Probidade Administrativa do Rio Grande do Sul terá seu terceiro titular. A governadora Yeda Crusius (PSDB) informou hoje, por meio de nota, que aceitou o pedido de demissão do secretário Carlos Otaviano Brenner de Moraes e convidou o chefe adjunto da Casa Civil, Francisco de Assis Cardoso Luçardo, para assumir interinamente a Transparência.

Agência Estado |

A nota não informou o motivo da saída de Moraes. O secretário era pressionado por deputados de oposição que cobravam medidas de sua pasta sobre denúncias envolvendo o governo. Antes dele, a titular da Transparência era Mercedes Rodrigues, que havia assumido a tarefa em agosto e saiu em outubro de 2008 reclamando de falta de condições para realizar o trabalho de fiscalização.

A criação da secretaria tinha sido anunciada após o final da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI), em julho do ano passado, que apurou esquema de fraude no Departamento Estadual de Trânsito (Detran). No entanto, a secretaria foi criada oficialmente apenas em dezembro de 2008, depois que a Assembleia Legislativa aprovou projeto de lei prevendo a nova pasta. A lei que criou a pasta, ligada ao gabinete da governadora, prevê atribuições de "controle e promoção da transparência nos assuntos pertinentes à defesa do patrimônio público".

    Leia tudo sobre: cpirio grande do sulyeda crusius

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG