SANTO ANDRÉ - Um tiro que partiu de dentro do apartamento em Santo André, no ABC, onde o jovem industriário Lindemberg Fernandes Alves, de 22 anos, mantém duas meninas reféns foi ouvido por volta das 15h30 desta terça-feira. Segundo informações iniciais da polícia, Alves rende sua ex-namorada e uma amiga dela desde as 13h30 desta segunda-feira, segundo a polícia. Ainda não há informações sobre possíveis feridos.

Acordo Ortográfico

De acordo com a polícia, o fornecimento de enegia elétrica para o apartamento no conjunto habitacional em Santo André foi cortado no início desta noite.

Por volta das 9h30, ainda segundo a polícia, já havia sido ouvido um outro disparo que partiu do apartamento, mas ninguém foi atingido. Segundo informações iniciais da polícia, o disparo foi em direção aos jornalistas que estão em frente à residência.

Inconformado com o fim do relacionamento com a jovem de 15 anos, Alves foi até o apartamento da garota onde ela, a amiga e dois colegas, todos da mesma idade, faziam um trabalho de escola, de acordo com a PM.

Alves, que mora no mesmo conjunto de prédios, de início chamou o irmão da ex-namorada para jogar futebol. A polícia informou que, durante o jogo, alegando que precisava ir embora, ele voltou até o apartamento e fez os quatro adolescentes reféns, ameaçando matar todos.

Por volta das 20h, o pai de um dos meninos, estranhando a demora do filho em voltar para a casa, foi até o apartamento e acionou a Polícia Militar assim que descobriu o que ocorria dentro do imóvel. Policiais do Grupo de Ações Táticas EspeciaIs (GATE) foram para o local e passaram a negociar com Alves.

Às 21h15, um dos garotos foi liberado, e o segundo deixou o apartamento às 22h, segundo policiais presentes no local. Segundo a família, Alves não tem histórico de violência e teria namorado a menina durante três anos. O romance terminou há cerca de um mês e o jovem diz possuir muita munição e estar armado também com uma pistola.

Leia mais sobre: reféns

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.