Mais mulheres pedem ajuda contra o alcoolismo

Em dois anos, cresceu 46% o número de mulheres dependentes do álcool atendidas nos Centros de Atenção Psicossocial (Caps) de todo o Estado de São Paulo.

Agência Estado |

Segundo o levantamento da Secretaria de Estado da Saúde, os atendimentos subiram de 4.235 em janeiro e fevereiro de 2008 para 6.169 em igual período deste ano. E o aumento tem sido constante desde 2004.

Para especialistas, os números indicam que, além de as mulheres começarem a buscar o tratamento, elas estão bebendo mais e mais cedo. “Elas bebem mais e seguem um padrão mais rápido e mais preocupante do que os homens”, afirma o presidente do Centro de Informações sobre Saúde e Álcool (Cisa), Arthur Guerra.

O 1º Levantamento Nacional sobre os Padrões de Consumo de Álcool na População Brasileira, realizado pela Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) em 2007, mostrou que as mulheres já representam um terço da população de alcoólatras brasileiros.

Historicamente eram os garotos entre 14 e 17 anos que costumavam liderar no quesito álcool. Desde o ano passado, porém, são as estudantes brasileiras que bebem mais, indicou a Pesquisa Nacional de Saúde do Escolar (Pense), divulgada pelo IBGE em dezembro. Entre as estudantes, 73,1% responderam que já consumiram cerveja, uísque, vinho e outros produtos etílicos, contra 69,5% dos garotos. As informações são do Jornal da Tarde.

    Leia tudo sobre: bebidamulher

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG