BRASÍLIA - Mais duas pessoas podem estar infectadas com o vírus da febre amarela silvestre no Rio Grande do Sul. O Instituto Adolfo Lutz está fazendo exame do material recolhido dos pacientes que estão internados no interior do Estado.

Nesta quarta-feira (14) o secretário de Saúde do estado, Osmar Terra, fez um apelo às prefeituras para que fizessem uma busca ativa em residências localizadas nas áreas rurais de 109 municípios do centro e noroeste do Estado.

De acordo com Osmar Terra, especialistas em febre amarela do Ministério da Saúde estão auxiliando no diagnóstico e triagem de pacientes que apresentem sintomas da doença, tais como febre alta, calafrios, dor de cabeça, vômito, diarréia e dor muscular.

A população do Rio Grande do Sul pode obter outras informações sobre a doença e a vacinação por telefone, no número 150 da Secretaria de Saúde.

Leia mais sobre: febre amarela

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.