Mais de 65% dos jovens usaram preservativo na última relação sexual, aponta pesquisa

BRASÍLIA - A maior pesquisa sobre o comportamento sexual dos brasileiros realizada pelo Ministério da Saúde revelou que 67,8% dos jovens entre 15 e 24 anos usaram preservativo na última relação sexual que tiveram com parceiros casuais. Tal dado, de acordo com o ministério, seria reflexo do envolvimento das escolas na prevenção de Doenças Sexualmente Transmissíveis (DSTs) e Aids, uma vez que na faixa que vai dos 50 aos 64 anos esse percentual ficou em 37,9%.

Severino Motta, repórter em Brasília |

Nas diversas situações pesquisadas, o grupo mais jovem apresenta sempre os maiores resultados. Na primeira relação sexual, 60,9% dos entrevistados usaram camisinha. Na última relação sexual que tiveram antes de responder à pesquisa, foram 55%. Se consideradas todas as relações sexuais nos últimos 12 meses, 32,6% dos jovens de 15 a 24 anos usaram o preservativo. No mesmo período, mas com parceiro fixo, esse número cai para 30,7%. No caso das relações com parceiros sexuais casuais no último ano, 49,6% disseram ter feito uso da camisinha.

De acordo com a diretora do departamento de DST/Aids do ministério, os jovens de hoje nasceram na era da Aids, por isso a relação com o preservativo é mais habitual. Apesar disso, revela: após a primeira relação sexual o uso do preservativo cai de 60,9% para 50% nos jovens, o que mostra que o preservativo deixa de ser prioridade, em especial para as meninas, quando se estabelece confiança entre os parceiros.

É também nesta faixa etária que se registra o maior número de parceiros casuais. No último ano 14,6% dos jovens tiveram mais de cinco parceiras eventuais. No mesmo período, a população que vai dos
24 aos 29 anos o índice foi proporcionalmente a metade, com 7,2%.

A pesquisa ainda mostra que os jovens são os que mais pegam camisinhas nos serviços de saúde (37,5%). Na faixa de 24 a 29, o índice fica em 27%, acima dos 50 anos o número cai para 10,7%. Além disso, 17% dos jovens adquirem o preservativo diretamente na escola.

A pesquisa realizada pelo Ministério da Saúde entrevistou oito mil pessoas entre 15 e 64 anos nos meses de setembro a novembro de 2008, nas cinco regiões brasileiras.

Leia mais sobre: preservativo

    Leia tudo sobre: pesquisa

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG