Brasília - Pelo menos 2,7 milhões de idosos receberam vacina contra gripe até as 17 horas de hoje, primeiro dia da Campanha Nacional de Vacinação do Idoso. Boletim divulgado pelo Ministério da Saúde com dados de 5.260 municípios de todo o País mostra que foram imunizadas 2.744.288 pessoas.

A meta do Ministério da Saúde é vacinar neste ano 13 milhões de pessoas - o que corresponde a 80% da população de idosos no Brasil.

A campanha que está neste ano na sua 10ª edição, vai até dia 9 de maio. Além de receber vacina contra gripe, idosos podem atualizar sua carteira e se proteger contra difteria, tétano. Nos locais de risco para febre amarela, a vacina contra doença também estará disponível.

Lula abre campanha

erwrewr
Lula é vacinado contra gripe para idosos por Serra

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva abriu a Campanha Nacional de Vacinação de Idosos Contra a Gripe, em São Bernardo do Campo, no ABC paulista, na manhã deste sábado.

Segundo o Ministério da Saúde, o governo federal investiu na realização da campanha R$ 150 milhões, dos quais R$ 127 milhões aplicados na aquisição dos imunobiológicos, R$ 17 milhões transferidos para estados e municípios e R$ 5 milhões para apoiar a operacionalização.

O Programa Nacional de Imunização (PNI) também enviará aos Estados e municípios 4 milhões de doses de vacina contra difteria e tétano, 250 mil doses contra pneumococo e 1 milhão de doses contra febre amarela, para reforçar a ação.

De acordo com a assessora da Coordenação Nacional do PNI, Marlene Carvalho, "é importante que este grupo de pessoas com 60 anos se vacine, pois essa faixa etária está mais vulnerável à gripe". Ela lembrou que só não poderão ser imunizados os que têm alergia comprovada à proteína do ovo, porque a vacina é produzida com embriões de galinha.

Para esta campanha, acrescentou, o País tem 66 mil postos de atendimento, fixos e volantes, 240 mil pessoas (entre funcionários e voluntários) e 20 mil veículos. Quando o idoso não puder ir a uma unidade de saúde é só ligar para a secretaria municipal de Saúde e pedir a visita dos agentes volantes. Neste caso, a pessoa deve realmente estar impossibilitada de ir ao posto", disse.

Marlene Carvalho destacou ainda que estudos demonstram a redução em mais de 50%, com a vacina, nas doenças relacionadas à gripe nos idosos. E, no mínimo, em 32% das hospitalizações por pneumonia. 

Leia mais sobre: gripe

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.