Mais de 2 milhões ficarão sem água durante manutenção programada da Sabesp

SÃO PAULO - A Companhia de Saneamento Básico no Estado de São Paulo (Sabesp) realizará, a partir desta terça-feira, serviços de manutenção no sistema Rio Claro, que abastece a zona leste de São Paulo e cidades da região metropolitana. De acordo com a companhia, 2,2 milhões de pessoas serão afetadas pela falta de abastecimento.

Redação |

A paralisação no abastecimento está prevista para as 22h de terça-feira. A Sabesp informou que a normalização será gradual e começará cerca de 26 horas depois início, por volta das 23h de quarta-feira.

Na zona leste, os bairros de São Mateus, Santa Etelvina, Sapopemba e Cidade Tiradentes serão afetados. Na Grande São Paulo, serão afetados os municípios de Mogi das Cruzes, Ribeirão Pires, Mauá e Santo André.

Durante a parada programada serão realizados serviços nas instalações elétricas e mecânicas de todo o Sistema Rio Claro. Os trabalhos envolvem desde a captação da água bruta às estações elevatórias, ao sistema de distribuição de água, à inspeção de tubulações, reparo nos vazamentos, entre outros.

A operação, de acordo com a Sabesp, terá um custo estimado entre R$ 1,5 milhão e R$ 2 milhões.

A companhia pede para a população economizar para que a água que está armazenada nos reservatórios (caixas dágua) dure até o término dos serviços.

Leia mais sobre: água - Sabesp

    Leia tudo sobre: sabespágua

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG