Mais da metade do cerrado brasileiro já foi desmatada, segundo jornal

O cerrado brasileiro já perdeu quase metade de sua cobertura florestal original, de acordo com dados do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais (Ibama) e do Ministério do Meio Ambiente apurados pelo jornal ¿O Globo¿. Só de 2002 a 2008, pelo menos 120 mil km² teriam sido destruídos. Os números oficiais deverão ser divulgados na próxima sexta-feira (11/09), Dia do Cerrado.

Redação |


Uma área de quase um milhão de quilômetros quadrados foi devastada pelo avanço de plantações de soja, da pecuária e da exploração de madeira para produção de carvão para siderúrgicas. A área do cerrado brasileiro é a principal produtora de grãos do país 

O jornal explica que o cerrado brasileiro responde por 5% da biodiversidade do planeta e é considerado a mais rica savana do mundo. Além disso, é estratégico na área de abastecimento de água e energia, pois abriga nascentes das três principais bacias hidrográficas brasileiras.

Cesar Victor do Espírito Santo, do Conselho da Rede Cerrado, que congrega mais de cem ONGs, disse ao jornal que se trata de uma taxa alta, mas afirma que não é surpresa, porque o Cerrado vem sofrendo com o desmatamento desde os anos 1970.

Segundo o último estudo oficial, feito pela Embrapa Cerrados com base em dados de 2002, 39% do bioma haviam sido destruídos até aquele ano. Os dados a serem apresentados esta semana tiveram mudança na metodologia e dão conta de que o desmatamento ocorrido até aquele ano era um pouco maior: 42%.

No período estudado pela Embrapa, as áreas com menor preservação eram encontradas na porção sul do Cerrado: sul de Goiás, Triângulo Mineiro, São Paulo e Mato Grosso do Sul.

Leia mais sobre: preservação ambiental  - cerrado

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG