Mais 6 corpos são encontrados e mortos no Rio de Janeiro chegam a 153

O número de mortos no Rio de Janeiro passou para 153 depois que mais seis corpos foram encontradas sob toneladas de terra resultado de dois novos deslizamentos no estado.

EFE |


Arte iG

Nesta madrugada os bombeiros encontraram mais quatro corpos entre os escombros deixados ontem à noite pelo deslizamento do Morro do Bumba sobre dezenas de casas em Niterói.

Separada do Rio de Janeiro apenas pela boca da baía de Guanabara, Niterói é a cidade mais castigada pelos deslizamentos de terra produzidos pelos aguaceiros desta semana.

O último balanço oficial registra 85 mortes na cidade, outros 48 no Rio de Janeiro e mais 16 em São Gonçalo.

As outras vítimas são das localidades de Nilópolis, Engenheiro Paulo de Frontin, Petrópolis e Magé.

O desmoronamento aconteceu na noite desta quarta-feira e as autoridades calculam que entre 40 e 60 casas foram atingidas, sendo que a maioria foi soterrada.

Como não existe um registro atualizado dos imóveis construídos nessa zona de risco, as autoridades não sabem precisar o número de casas destruídas e muito menos o de pessoas desaparecidas e fala em "dezenas" baseadas nas informações dos moradores.

O desmoronamento em Niterói abriu uma enorme cratera no topo da colina e deixou 600 metros de terra revolta em uma de suas encostas.

Toneladas de pedras e lixo rolaram morro abaixo levando as árvores e as casas no caminho.

Segundo o secretário de Saúde do Estado do Rio de Janeiro, Sérgio Côrtes, que supervisiona os trabalhos de resgate em Niterói, o bairro foi construído sobre um antigo despejo, o que torna o terreno ainda mais instável, pois as toneladas de lixo depositadas ali durante décadas não absorvem a água da chuva como a terra limpa.

Na noite da quarta-feira foram retirados mais dois corpos da zona e esta madrugada outros quatro, além dos 23 feridos levados para os hospitais de Niterói.

Segundo os bombeiros, dos seis corpos encontrados até agora no bairro de Cubango, cinco são de adultos e um de uma criança.

Na cidade do Rio de Janeiro os bombeiros também trabalham na remoção de toneladas de terra no Morro Dois Prazeres, no bairro de Santa Teresa, onde foram encontrados 12 mortos nos últimos dias e acredita-se que pode haver mais pessoas soterradas.

O temporal durou mais de 24 horas, começando na segunda-feira à tarde e terminando apenas na noite da terça-feira. No entanto, as chuvas intermitentes que seguiram durante todo o dia de ontem dificultam ainda mais os trabalhos de resgate.


Dramas e relatos

Leia também:

Leia mais sobre: chuvas

    Leia tudo sobre: niterói

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG