Mais de 3 milhões de brasileiros vivem hoje no exterior

O iG teve acesso exclusivo a levantamento do Itamaraty que mostra onde estão os cidadãos que vivem em outros países

Danilo Fariello, iG Brasília | 07/07/2011 09:59

Texto:
enviar por e-mail
* campos são obrigatórios
corrigir
* campos obrigatórios

Mais de 3,1 milhões de brasileiros vivem no exterior, segundo levantamento do Ministério das Relações Exteriores obtido com exclusividade pelo iG. Os números têm como base a apuração feita por consulados e embaixadas em 2010. Do total, quase a metade dos brasileiros fora do país está nos Estados Unidos.

O estudo é usado pelo Itamaraty para definir melhor suas políticas públicas e formas de atendimento aos brasileiros fora do país. O entendimento oficial é de que, onde quer que estejam, trata-se de cidadãos e é responsabilidade do Itamaraty receber bem esses brasileiros e atender suas demandas consulares.

Segundo Sueli Siqueira, professora do Núcleo de Estudos Interdisciplinar sobre Desenvolvimento Regional (Neder) da Universidade Vale do Rio Doce, em Governador Valadares (MG), historicamente, os consulados brasileiros não atendem bem quem os procura, mas, nos últimos anos, essa situação melhorou bastante.

Matrícula consular

Recentemente, os consulados já aprenderam a lidar melhor com presos ou deportados, exemplifica Sueli. “Hoje o tratamento é muito bom, com diplomatas treinados a receber bem”, diz ela. Recentemente, o Itamaraty divulgou, por exemplo, uma cartilha de orientação jurídica a brasileiros no exterior.

O histórico, porém, faz com que Sueli acredite serem subestimadas as estimativas do governo. “O receio ainda é muito grande em procurar os consulados e dar informação, principalmente aos ilegais.”

O núcleo Brasileiros no Mundo, do Itamaraty, informa que os consulados jamais denunciam um cidadão brasileiro em situação de ilegalidade no exterior e recomenda que, todo brasileiro vivendo fora do país, procure as representações do Brasil na região onde está para apresentar a chamada “matrícula consular”.

Com essas informações apresentadas assim que chegar no local e sua devida atualização, fica mais fácil, por exemplo, para o governo saber quantos brasileiros foram atingidos por tragédias, como as que atingiram o Japão neste ano, ou pelos conflitos recentes na Líbia. No 11 de setembro, por exemplo, o governo brasileiro tinha uma estimativa inicial de centenas de brasileiros atingidos pelos ataques, mas, após as apurações, foram três os falecidos.

Novas tendências

Com informações melhor apuradas, ano após ano, o Itamaraty quer poder identificar também tendências e fluxos migratórios. Com o crescimento econômico vigoroso do Brasil nos últimos anos e a crise mundo afora, por exemplo, alguns brasileiros no exterior começaram a retornar ao país, em busca de melhores condições de vida.

Para Sueli, do Neder, a migração entre países é motivada principalmente pelo desejo de consumo, que é cada vez mais disseminado no Brasil. “As pessoas hoje emigram para conseguir uma casa grande e um carro bom, diferente dos europeus que vieram para cá (no começo do século passado). Vivemos hoje a era da civilização global.”

Texto:
enviar por e-mail
* campos são obrigatórios
corrigir
* campos obrigatórios

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG


Previsão do Tempo

CLIMATEMPO

Previsão Completa

  • Hoje
  • Amanhã

Trânsito Agora

Ver de novo