Maioria dos afetados por estouro de adutora já tem água em São Paulo

A maioria dos cerca de 750 mil moradores das regiões do Morumbi, Vila Sônia, Pirajuçara, Butantã (zonas sul e oeste de São Paulo), Cotia, Embu e Taboão da Serra, tiveram o abastecimento de água restabelecido na madrugada desta quarta-feira. Para os que ainda sofrem com a falta d´água, a Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp) afirma que até o final do dia terão a situação normalizada.

iG São Paulo |

De acordo com a companhia, apenas algumas regiões mais distantes e afastadas, como o Jardim Ângela, ainda têm algum tipo de transtorno. Cerca de 10% dos moradores do Morumbi e 20% dos de Taboão da Serra e Embu estão com o abastecimento irregular.

O trabalho de reparo na adutora foi finalizado às 14h de terça-feira.

AE
Moradores da favela Paraisópolis formam fila para pegar água na segunda-feira

Rompimento

A Sabesp afirma que o rompimento da adutora de 1.500 mm, ocorrido na madrugada de domingo na confluência das avenidas Chucri Zaidan e Roque Petroni Junior, aconteceu por causa das condições meteorológicas adversas.

A forte ventania provocou o destelhamento da Estação Elevatória Theodoro Ramos. Com isso, a chuva danificou os painéis elétricos da estação e provocou uma parada abrupta das motobombas. Essa parada repentina criou uma grande onda, que se propagou dentro da tubulação a uma velocidade muito grande (1000m/s) e afetou a válvula que faz a descarga da adutora, ocasionando o rompimento. A distância da estação elevatória ao ponto do rompimento é de 6,3 km.

*Com informações da Agência Estado

Leia sobre: água

    Leia tudo sobre: água

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG