Maior produtor de soja, Sorriso agora também é o 1o em milho

Por Roberto Samora SÃO PAULO (Reuters) - Sorriso, cidade mato-grossense situada a 412 km ao norte de Cuiabá (MT), ampliou a sua liderança na produção de grãos no Brasil com uma safra maior de milho, e de quebra se tornou também a primeira do ranking brasileiro no cultivo desse cereal, informou nesta quinta-feira a Pesquisa Agrícola Municipal 2007, do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Reuters |

O município atingiu a marca de 2,5 milhões de toneladas de grãos em 2007, quase 1 milhão a mais que Sapezal, também em Mato Grosso, o segundo colocado.

O crescimento na produção foi garantido por uma safra maior de milho, que passou de 400 mil para 755,6 mil toneladas, o que permitiu ao município tomar o lugar de Lucas do Rio Verde (MT) como maior produtor do cereal -- Lucas agora aparece em segundo, com 709 mil toneladas.

Já a colheita de soja no maior produtor da oleaginosa caiu no ano passado para 1,66 milhão de toneladas, ante 1,78 milhão em 2006.

'A produção de Sorriso teve um aumento de 12,6 por cento, puxada pela maior quantidade produzida de milho, que apresentou um crescimento de 139,9 por cento na área colhida e de 88,8 por cento na produção', afirmou o relatório do IBGE.

Este aumento, associado aos melhores preços, proporcionou um crescimento de 53,2 por cento no valor da produção agrícola de Sorriso, na comparação com 2006.

No entanto, o município mato-grossense ainda continua atrás de São Desidério, na Bahia, em termos de valor de produção agrícola.

São Desidério, cujo valor produzido em 2007 somou 963,3 milhões de reais, superando 2006 em 46,1 por cento, é o maior produtor de algodão do país, destacando-se também na produção de soja e milho.

Já a renda gerada em Sorriso atingiu 896,2 milhões de reais.

'Diferentemente de 2006, este ano (2007) os principais municípios produtores apresentam elevação no valor da produção, em função do aumento da produção e dos preços, que se mostraram aquecidos, principalmente, devido à política americana de destinar grande parte de sua produção de milho para gerar etanol', destacou o IBGE.

MAIS MILHO EM MATO GROSSO

No ranking de produção por Estado, o Paraná aumentou sua participação na produção, passando a ser responsável por 21,8 por cento da produção nacional, estimada ao todo em 133,2 milhões de toneladas, contra 117 milhões em 2006.

'Este aumento foi motivado pelo crescimento da produção de milho e soja no Estado e pela recuperação da produção de trigo', informou o IBGE. O Paraná é o primeiro produtor de milho do país e o segundo em soja.

O Mato Grosso manteve a segunda colocação, com 18,2 por cento da produção de grãos brasileira. O Estado é o maior produtor de soja, com a cultura representando 62,1 por cento da produção.

Segundo o IBGE, em termos de participação, a soja, que em 2006 representava cerca de 70 por cento da produção do Estado, cedeu espaço para o milho, que nessa safra teve um aumento de 45 por cento, passando a representar 24,9 por cento da produção de grãos mato-grossenses.

'É importante ressaltar que esta maior participação do milho na produção não influenciou significativamente a produção da soja, já que no Estado a maior parte do milho é plantado (na safrinha), nas mesmas áreas, após a colheita da soja.'

(Edição de Camila Moreira)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG