Maggi deixará governo de MT antes de encerrar mandato

O governador de Mato Grosso, Blairo Maggi (PR) decidiu hoje, após reunião com a executiva do partido, deixar o governo antes de encerrar seu mandato. A decisão sobre os rumos políticos do governador deve ser anunciada até dezembro.

Agência Estado |

O presidente do PR, no estado, deputado federal Wellinton Fagundes, disse que existem duas opções: "Maggi concorre ao Senado ou assume um Ministério". Ele não soube precisar qual o ministério e acrescentou que "o presidente já teria sinalizado desejo de ter Maggi como ministro de Estado".

A decisão surpreendeu, porque em junho, o governador havia anunciado não concorrer em 2010. "Me dediquei muito nestes oito anos", declarou na época. Nos últimos dias, ele se viu forçado a reconsiderar seus planos como a saída do empresário Mauro Mendes do PR para filiar-se ao PSB.

O empresário disputou a Prefeitura de Cuiabá pelo PR em 2008 perdendo para o candidato tucano Wilson Santos. E desde então, Mendes não escondia o desejo de disputar o governo em 2010, mas não achava espaço já que o PR-MT, até agora, tem anunciado apoio à candidatura do atual vice-governador Silval Barbosa (PMDB).

A saída do empresário teria decepcionado o governador que cogitava Mendes como seu plano B caso a candidatura de Silval em 2010 não decole. "O quadro político mudou", reconheceu o governador.

Na semana passada, Maggi esteve reunido com os partidos de sua base aliada (PT e PMDB) para discutir as eleições de 2010. Mas decidiu, antes, consultar o seu partido (PR). A reunião de hoje ocorreu no Palácio Paiaguás. Qualquer decisão oficial só será anunciada em dezembro porque é o prazo para que o presidente Lula o chame ou não.

Independente de qual seja a decisão de Maggi - disputar o Senado ou assumir um ministério - o deputado Fagundes disse que a decisão do governador reforçará o partido.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG