O maestro russo Valeri Guerguiev dirigiu nesta quinta-feira um concerto-réquiem ante mais de mil pessoas que se reuniram em Tskhinvali, a capital do território separatista georgiano pró-russo da Ossétia do Sul.

"Vim aqui para honrar os mortos", declarou Guerguiev, diretor artístico do célebre teatro Mariinski (ex-Kirov) de São Petersburgo, que fez a regência da orquestra diante do prédio do Parlamento de Tskhinvali, destruído pelos recentes confrontos entre militares georgianos e russos.

"Cerca de 2.000 pessoas morreram no primeiro dia do ataque (georgiano, ndr), na noite de 7 para 8 de agosto, justamente antes da inauguração dos Jogos Olímpicos de Pequim", afirmou o maestro, de origem osseta, repetindo assim as cifras dadas por separatistas pró-russos mas ainda não confirmadas até agora por fontes independentes.

"Estamos aqui para homanagear os que morreram durante os trágicos dias desta agressão" georgiana, rejeitada pelo exército russo, acrescentou Guerguiev.

Homes, mulheres e crianças com bandeiras russas ouviam em silêncio o concerto, ao ar livre, no qual foram interpretadas peças de Kostakovitch e Tchaïkovski.

bds-bfi/sd

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.