Mãe que jogou criança do 6º andar será levada para penitenciária de Piraquara

CURITIBA - Tatiane Damiane saiu da 1ª D.P., para onde foi levada por bombeiros, e foi para o IML para fazer exames. A mulher de 41 anos assumiu que matou sua filha Mariana, de oito meses, na noite desta segunda-feira, ao jogá-la do sexto andar de seu prédio.

Ana Clara Werneck |

    A mãe não passará pelo Centro de Detenção Feminino de Curitiba, como é o procedimento tradicional. Por questões de segurança, Tatiane irá direto para o presídio de Piraquara, cidade a 25 km de Curitiba. Lá, ficará isolada das outras presas e terá acompanhamento médico e psicológico enquanto seu caso é julgado. Ela é acusada de homicídio doloso (quando há intenção de matar), e pode pegar até 30 anos de prisão.

    A delegada do Núcleo de Proteção à Criança e ao Adolescente Vítima de Exploração Sexual e Maus-Tratos (Nucria), Eunice Bonome, deu uma entrevista coletiva à imprensa nesta terça-feira. Eunice decidiu que Tatiane deve fazer alguns exames clínicos para detectar se sofre de algum distúrbio mental, se há álcool ou drogas em seu organismo, se ela apresenta algum vestígio de lesões corporais, entre outros.

    Na manhã desta terça-feira o pai de Mariana, de quem Tatiane é separada, foi ao IML para identificar o corpo. O enterro será em Piraquara, cidade-natal do pai, cujo nome não foi divulgado.

    Leia mais sobre: crime

      Leia tudo sobre: crimecuritiba

      Notícias Relacionadas


        Mais destaques

        Destaques da home iG